Hoje completo 26 semanas de gestação.

Este último final de semana foi muito tenso, pois de maneira nunca antes imaginada, uma das pessoas que mais marcou minha infância, se mostrou frágil e a alma se desligou do físico.

É bizarro como achamos que temos controle, ou até a previsibilidade do “dia de amanhã”. Nós nos enganamos diariamente, embrulhados em uma conturbada rotina, cheia de informações e afazeres. Logo, não sentimos o tempo passar, não sentimos a distância se aproximar e quase não sentimos a falta que o outro faz…

Quero pedir para minha Luísa que NUNCA, nunca, nunca permita ficar longe/distante de pessoas que ela ame… – Seja qual for o motivo! Não importa! Os dias passam, as semanas passam, depois os meses… e então, não dá mais tempo para conversar tudo que ficou acumulado.

Durante essa experiência dolorida, me deparei por diversas vezes, acariciando minha barriga… Talvez, numa tentativa de proteger minha cria de toda aquela energia de tristeza. Mentalizei um momento feliz e senti a vida se renovando em mim.

“Enquanto uma luz partia, outra se preparava para chegar”
Eram as palavras que eu ouvia com frequência… De fato, a vida é um ciclo…

 

Advertisements