Com frequência eu penso que a natureza é perfeita. Olho o céu e penso isso… Olho as árvores, flores e penso isso… Bom, admiro muito a natureza e penso isso, toda vez que me deparo em sintonia com ela…

– Reparou? Está reparando?

 – No que? Presta atenção… 

Na afirmação acima, eu me referi a natureza como sendo “ela”. Como se fosse algo maior, o qual, nós humanos não fazemos parte…

Então, em plena 36 semanas, eu ando pensando o quanto eu sou natureza! Meu organismo e corpo, estão numa mudança absurda. Provavelmente, a mais avançada visivelmente, de toda gestação. A Luísa está com mais de 2600kg e 44cm. Ela está perfeitinha, toda formada e já tem até bochechas para apertar… – E está dentro de mim!!! – Ela está crescendo cada vez mais, e está em meu ventre.
Quando penso que só faz alguns meses que no lugar dessa bebê perfeitinha, havia apenas células com batimentos cardíacos… Eu me convenço que sou natureza!!!

Tem natureza maior do que gerar vida? Do que pensar que se formou uma pessoinha completinha dentro do próprio corpo?

As vezes quando aparece uma plantinha “do nada” entre o rejunte do piso, penso:
– Nossa!!! Do nada nasceu essa plantinha. A natureza realmente é guerreira… e a vida sempre luta para se propagar… É perfeito!

Hoje, posso olhar para meu reflexo no espelho e pensar: -Nossa!!! Do nada apareceu esse barrigão e dentro está uma linda garotinha. A natureza realmente é guerreira e a vida sempre luta para se propagar… É perfeito!

Sou natureza, você é natureza… somos natureza!

Advertisements